terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Amor Gris


Mais um dia triste
num segundo qualquer
perdido num minuto da hora
longe de quem se quer

Mais um dia triste
num minuto qualquer
perdido numa hora do dia
até que o tempo transpuser

Longe de lugares 
o silêncio incide
sobre um olhar distante
na seca do deserto, agride

Longe do oásis
onde a água sobrevive
e mata a sede dos lábios
igual ao beijo que detive

Mesmo que os dias passem
sempre terei um giz
de todas as cores e matizes
para pintar esse amor gris

Mesmo que os anos esvoacem
todos os sonhos que eu quis
diante desse infinito horizonte
sempre vou desejar outro bis

Helen De Rose


*Lançamento 20/01/2013 - CBJE - Rio de Janeiro



sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Marca d'água


Numa folha de papel
deixo cair meu perfume 
com essência de jasmim.
Sobre a superfície umedecida
vou desenhando tua imagem, 
tuas linhas ficam em relevos 
nos traços do grafite
e as sombras vão cobrindo 
tuas margens, 
que saem serenas 
do meu pensamento,
no final,
escrevo teu nome,
porque passei o dia todo 
pensando em ti.
Deitada na cama 
coloco a folha contra a luz,
tu és a marca d'água
que ficou em meus olhos,
tomou conta 
dos meus pensamentos,
do pulsar do meu coração
e de todo meu ser.
Uma verdade
que não pode ser 
falsificada em mim,
nem disfarçada 
no relevo da minha
retina ocular.


Helen De Rose

* Lançamento em 20/01/2013 - CBJE - Rio de Janeiro

"Mais do que um livro, o Panorama Literário Brasileiro é um documento histórico. Ele registra as melhores poesias inscritas para as seletivas da CBJE durante o ano, segundo avaliação do Conselho Editorial da CBJE/RJ, considerando sempre - o que é próprio da CBJE - a opinião dos leitores."




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...