terça-feira, 17 de setembro de 2013

Apague as luzes, quero ver de onde vem sua luz...



Uma força estranha estimula a menina voltar a sonhar
iguais as nascentes que brotam do deserto quente
e as larvas que surgem na neve do vulcão a congelar 

Uma força estranha que nasce do âmago do ventre
iguais as fecundações espontâneas nascidas do amor
e os pólenes que originam as sementes pelo beija-flor 

Uma força estranha capaz de ouvir o que tu me dizes
apenas com o pulsar do seu coração em mim
na mesma velocidade da luz quando estamos felizes 

Uma força estranha que nos domina por existências sem fim
e invade nosso ser e alimenta nosso sangue de êxtase
quando nossos olhos se cruzam num gesto de puro ênfase 

Apague as luzes, quero ver de onde vem sua Luz
Enquanto seu nome vem me acordar todos os dias,
sinto essa força estranha vinda do seu Castelo Andaluz.

Helen De Rose


*Antologia lançada em 20/08/13 - CBJE - Rio de Janeiro.

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

O beijo da morte



A noite é uma criança sem medo,
é um olhar em segredo,
debaixo do véu escuro do luto,
esperando por um segundo astuto.

A morte é uma criança sem receio,
é um grito vindo do meio
de um cubículo sem saídas,
enquanto chamas tiram as vidas.

O beijo é uma criança sem temor,
é o estímulo que propaga o calor
em corpos amontoados pelo chão
depois da tragédia do clarão.

A criança é um filho perdido
no meio da noite, sucumbido
pelo beijo da morte inesperada,
na festa que o destino prepara.


Helen De Rose

*Antologia lançada em 20/08/2013 - CBJE - Rio de Janeiro.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...