quarta-feira, 1 de junho de 2011

O amor se foi











O amor se foi
com o sopro do vento
levado pela ingratidão
de um gesto lento
no meio da brisa
onde nada é o advento
O amor se foi
com a fumaça das cinzas
queimadas no canto do chão
onde lágrimas alcalinas
não diminuem a distância
que separam nossas vidas
O amor se foi
muito antes do Eu adormecido
nas manhãs escuras
d'um deserto esquecido
pela luz aquecida
num lampião envelhecido
O amor se foi
deixando suas pegadas
na pele do coração
feito tatuagens marcadas
pelas sementes no solo
quando morrem germinadas
O amor se foi
esquecido pela memória
diluído no éter do fim
escrito numa história
onde uma breve eternidade
espera por sua vitória


Helen De Rose

*lançamento em 20/06/2011 - CBJE - Rio de Janeiro





4 comentários:

  1. Helen,

    Que mensagem linda!!! Amei

    abraços de luz

    ResponderExcluir
  2. Há sempre de ficar as lembranças.

    Agradeço a passagem pelo meu blog
    http://devaneios-fragmentos.blogspot.com/

    Abraços

    Nina

    ResponderExcluir
  3. O Amor é assim mesmo , tem uma natureza carente...sempre se afasta para logo ser desejado buscado novamente...este é o jogo do Amor.

    Lindo poema, adorei

    Bjs

    ResponderExcluir

Agradeço sua atenção.
Bastante proteção em seus caminhos.
Sucesso sempre.
Helen De Rose

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...