sexta-feira, 19 de agosto de 2011

O Sinal Sagrado da Aurora Boreal


O sagrado se faz presente
Na alma que habita nossa existência
No dom sensível de quem escreve
E ouve as vozes que declamam 
Os versos por excelência

Nossos olhos presenciam 
As imagens dessa congruência
Da alquimia nascida na natureza
Mostrando sua infinita equivalência
Nos acontecimentos diários da vida

A presença desse sinal sagrado 
Vem lá do azul do céu
Do hemisfério norte
Onde o sol da meia-noite
Reflete uma aurora boreal
Nas noites de setembro e outubro
Anunciando o inverno glacial
Lembrando uma fábula lapã
Trazendo o fogo da raposa
Na lenda da sua estória:

As caudas das raposas 
Que corriam pelos montes lapões
Batiam contra os montes de neve
E as faíscas que saíam desses golpes
Refletiam-se no céu
E quem presenciasse esse momento
Sublime...
Viveria feliz o resto da sua vida!
Porque isso era um sinal de fertilidade!
O Sinal Sagrado da Aurora Boreal!

Helen De Rose 




Um comentário:

  1. Que bonito sinal seria esse. Gostei muito amiga.
    Já agora, eu tenho outro blogue onde insiro
    muita poesia que me cedem com os devidos
    créditos.Permite que coloque algo seu?
    O blogue é http://sinfoniaesol.wordpress.com
    a amiga depois dirá num comentário.
    Beijinho e bom fim de semana.

    ResponderExcluir

Agradeço sua atenção.
Bastante proteção em seus caminhos.
Sucesso sempre.
Helen De Rose

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...