O Sinal Sagrado da Aurora Boreal


O sagrado se faz presente
Na alma que habita nossa existência
No dom sensível de quem escreve
E ouve as vozes que declamam 
Os versos por excelência

Nossos olhos presenciam 
As imagens dessa congruência
Da alquimia nascida na natureza
Mostrando sua infinita equivalência
Nos acontecimentos diários da vida

A presença desse sinal sagrado 
Vem lá do azul do céu
Do hemisfério norte
Onde o sol da meia-noite
Reflete uma aurora boreal
Nas noites de setembro e outubro
Anunciando o inverno glacial
Lembrando uma fábula lapã
Trazendo o fogo da raposa
Na lenda da sua estória:

As caudas das raposas 
Que corriam pelos montes lapões
Batiam contra os montes de neve
E as faíscas que saíam desses golpes
Refletiam-se no céu
E quem presenciasse esse momento
Sublime...
Viveria feliz o resto da sua vida!
Porque isso era um sinal de fertilidade!
O Sinal Sagrado da Aurora Boreal!

Helen De Rose 




Comentários

  1. Que bonito sinal seria esse. Gostei muito amiga.
    Já agora, eu tenho outro blogue onde insiro
    muita poesia que me cedem com os devidos
    créditos.Permite que coloque algo seu?
    O blogue é http://sinfoniaesol.wordpress.com
    a amiga depois dirá num comentário.
    Beijinho e bom fim de semana.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradeço sua atenção.
Bastante proteção em seus caminhos.
Sucesso sempre.
Helen De Rose