No sonho



teu corpo cobre minha derme por inteiro
e teus lábios acendem em mim um fogareiro
enquanto penetras no meu lúmen molhado
ofereço-te meu pulsar sofisticado 

o meu íntimo lateja ao sentir teu cheiro 
meu ventre serpenteia no teu picadeiro 
quando teu beijo tira meu fôlego atado 
entrego-te o meu êxtase cupulado 

quando vens, és adolescente desejoso 
quando vais, és um belo homem glorioso 
e levas no teu íntimo um pouco de mim 

repleto dos meus segredos mais femininos 
enquanto penso nos teus dotes masculinos 
este amor continua em nós neste sonho sem fim 





Adquira : Clube de Autores


Comentários

  1. Amiga, com a sua autorização, inseri hoje no meu blogue http://intemporal-pippas.blogspot.pt
    este seu poema.
    Muito obrigada.
    Beijinhos
    Irene Alves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Irene!
      Fiquei feliz quando li.
      Estes versos devem ter aquecido
      seu blog.
      Abraço meu.
      H.

      Excluir

Postar um comentário

Agradeço sua atenção.
Bastante proteção em seus caminhos.
Sucesso sempre.
Helen De Rose