Nesta noite vou levar sua alma!


Nesta morte me leva a vida
Fica em meu corpo, livra minha alma
Troca minha mente humana pela divina
Fora do natural minha visão me acalma

A terra é um pedaço sagrado do céu
Que permanece aquém do que está além do véu
Por um pequeno espasmo do meu coração
Transformo-me em húmus da sagrada criação

Abandono a morte cega, diante do Sol
Não encaro de frente o que me custa dizer
Dos subterfúgios que procuro no arrebol
Para me distrair durante meu viver

Deparo-me com a morte discutindo filosofia
No direito de se morrer em Eutanásias
Nos túmulos que encontro do lado das casas
Na taxa da mortalidade na demografia

Ligo a tv e só vejo morte banalizada
Tiro perdido e mulher dilacerada
Provocando curiosidade e horror
Como se fosse um fato novo para dor

Vou para meu quarto e tento dormir
Olho para o teto como se estivesse a sorrir
Uma mensagem encontro na minha palma:
Nesta noite vou levar sua alma!


Helen De Rose

*Lançamento 20/08/15 - CBJE - Rio de Janeiro


Comentários

Postar um comentário

Agradeço sua atenção.
Bastante proteção em seus caminhos.
Sucesso sempre.
Helen De Rose