segunda-feira, 10 de março de 2014

Violão



Um jeito de mato
vindo lá do seio de Minas,
trazido por um pássaro de fogo
no meio de nuvens de vagalumes.
As rosas douradas
admiram sua silhueta
de alma morena
e o seu cheiro de relva.
Seu coração viaja
nos olhos do tempo
apaixonados pela Lua.
Seus versos de amor
revelam sensações
e livres viajam
um passo ao céu
até além da vida
no espaço sideral.
A sede de amor
é uma dança viva
num céu vermelho
onde vive o seu violão. 


Helen De Rose 

* Lançamento em 20/03/2014 - CBJE - Rio de Janeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua atenção.
Bastante proteção em seus caminhos.
Sucesso sempre.
Helen De Rose

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...