segunda-feira, 13 de setembro de 2010

O prepúcio sagrado













Do solo fértil do ser masculino
Nasce uma raiz na derme macia
Segura por ligamentos cristalinos
Estimulados pela suspensão lasciva

Do corpo cavernoso úmido e queratinizado
Em nível crescente diante da Vênus acesa
Eros acende a tocha do intumescer iluminado
Pelo nascer do Sol na coroa da glande tesa

Recoberta cilindricamente pelo prepúcio
Coroando esta união em anel prepucial
Deflagrando sua puberdade em prenúncio
Da inocência virgem do ato nupcial

Eis aqui a relíquia não circuncidada
Por nenhuma forma de ritual
Ainda que não seja retirado na jornada
O prepúcio continuará sagrado até o final

Helen De Rose

*lançamento em 15/09/10 - CBJE - Rio de Janeiro

3 comentários:

  1. Vc quebrou todos os tabús...
    aborda temas bastante ousados
    Despe os homens deixa-os nus
    e eles se sentem envergonhados...

    ResponderExcluir
  2. Vc quebrou todos os tabús...
    aborda temas bastante ousados
    Despe os homens deixa-os nus
    sem os deixar envergonhados...

    Versão II

    ResponderExcluir
  3. Oi Helen,

    Despiu um homem em seu mais íntimo com sutileza e beleza nas palavras.

    Beijos meu

    ResponderExcluir

Agradeço sua atenção.
Bastante proteção em seus caminhos.
Sucesso sempre.
Helen De Rose

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...