segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Na Sombra da Lua










Fogueira de sentimentos
Queimam em incensos de desejos
Em bolhas de sabão meus pensamentos
Ondas azuis silenciosas em sutis lampejos.
Sou a imagem das flores na primavera
Recebendo o beijo das borboletas amarelas
Enquanto a sombra da Lua nos espera
Nas lunações enfeitadas em lindas aquarelas.
Nossas recompensas são os momentos
Em que a terra rodopia no espaço lá fora
E a órbita do tempo pára em movimentos
Dos nossos íntimos unidos com amor no agora.
A vida só vale a pena por imagens
Ao lado de quem amamos e nos interessa
Em voos rasantes acima das nuvens
Sentindo cada segundo sem nenhuma pressa.
Traz o seu sossego, tire o seu relógio, fica comigo
Enquanto o sol se deita no horizonte do fim do dia
Sussurrando palavras de amor ao meu ouvido
Isto é o que eu desejo e me interessa: paz e harmonia.
Quero amar na sombra da Lua 
No salto quântico do Universo
No céu da imensidão, totalmente, sua
Seguindo o caminho das estrelas nestes versos.
Mesmo que seja por um instante eternizado
Por nossos beijos de amor em cada estação
Sentindo nossa vida fluindo no ventre apaixonado
Do êxtase que faz tirar o fôlego do nosso coração.

Helen De Rose

*Lançamento em 10/11/2010 - CBJE - Rio de Janeiro



3 comentários:

  1. Poema fantástico.

    "A Terra retrocedeu. A Humanidade retrocedeu em todos os lados excepto na Lua ."

    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Minha querida

    Lindo e emocionante este poema.

    Quero amar na sombra da Lua
    No salto quântico do Universo
    No céu da imensidão, totalmente, sua

    Muito intenso.

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  3. Um poema cheio de beleza e de emoçoes que se entrelaçam na intensidade das palavras.
    Belo poema...

    ResponderExcluir

Agradeço sua atenção.
Bastante proteção em seus caminhos.
Sucesso sempre.
Helen De Rose

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...