domingo, 2 de dezembro de 2012

Se todos pudessem ouvir!










Diria que todos podem sorrir
Todos os dias ao acordar
E agradecer por sentir
A vida acontecer no verbo amar

Diria que cada vivência
Cada gesto de amor doado
Alegra o coração e a consciência
Daquele que se sente amado

Diria que na vida também
Passamos por sofrimentos
Mas ganhamos na fé do além
Do infinito desses aprimoramentos

Diria que aprendi mais com a dor
Pois acreditei na vida e na minha missão
E não tem maior dádiva do que o amor
Quando cura a alma e o coração

Diria que todos nós podemos sonhar
Acreditar que somos capazes de viver
Tudo aquilo que pensamos realizar
Com a força inesgotável do nosso querer

Ah! Se eu pudesse ao menos dizer
Diria que minha essência esta no meu despir
Diante dos olhos de ver, no destino do meu ser
Mesmo que o mundo inteiro não possa me ouvir


Helen De Rose




2 comentários:

  1. Helen por acaso de encontrei, em uma pesquisa, mas ao ler teu sobrenome, lembrei-me imediatamente do poeta e irmão de fé Olimphio de Rose, e pensei deve ser esposa, irmã, ou quem sabe só uma coincidência, não importa, vou visitar, e te digo poeta ao chegar aqui e ler este belo poema emocionei-me às lágrimas, obrigada por proporcionar-me alimento para a alma e coração, beijos e muita paz, Luconi

    ResponderExcluir
  2. Que lindo Helen! Rose, Rose, Rose...
    Um lindo domingo a ti!

    ResponderExcluir

Agradeço sua atenção.
Bastante proteção em seus caminhos.
Sucesso sempre.
Helen De Rose

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...