terça-feira, 25 de março de 2014

Artesanato




Do limão faço no copo uma limonada,
misturando todos os ingredientes,
deixando a vida bastante adocicada
e os meus dias mais contentes. 

Das linhas faço no pano um bordado,
penetrando o tecido com carinho,
escolhendo um lindo matiz azulado
para o meu céu permanecer no linho. 

Das tintas faço na tela uma paisagem,
imaginando um lugar etéreo, surreal,
brincando de faz de conta na imagem
numa realidade intemporal. 

Do barro faço no chão uma escultura,
moldando com as mãos a silhueta,
vestindo uma divindade com sua altura
num tempo medido pela ampulheta. 

Do fogo faço no forno um vaso de cristal,
soprando no tubo de ferro uma peça oca,
solidificando o líquido trazido do abissal
de uma alquimia que parece louca. 

Do lápis faço na folha uma poesia,
versejando a voz dos meus pensamentos,
misturando meu sentir com fantasia
e nas rimas, a arte dos meus livramentos.



Helen De Rose


*Lançamento em 20/03/2014 - CBJE - Rio de Janeiro

segunda-feira, 10 de março de 2014

Violão



Um jeito de mato
vindo lá do seio de Minas,
trazido por um pássaro de fogo
no meio de nuvens de vagalumes.
As rosas douradas
admiram sua silhueta
de alma morena
e o seu cheiro de relva.
Seu coração viaja
nos olhos do tempo
apaixonados pela Lua.
Seus versos de amor
revelam sensações
e livres viajam
um passo ao céu
até além da vida
no espaço sideral.
A sede de amor
é uma dança viva
num céu vermelho
onde vive o seu violão. 


Helen De Rose 

* Lançamento em 20/03/2014 - CBJE - Rio de Janeiro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...